23/05/2017 11h15

"Estranho", diz mulher de agrônomo que sumiu após deixar sinais em lavoura em MT

Imagens feitas com drone mostram sinais em lavoura de milheto (Foto: Divino José/Arquivo pessoal)

O engenheiro agrônomo Éder Tadeu Maciel da Costa, de 29 anos, está desaparecido desde o dia 5 deste mês e a polícia não encontrou nenhuma pista do paradeiro dele. A mulher de Éder, Letícia Mendes, que mora em Nova Mutum, a 269 km de Cuiabá, disse que também não conseguiu manter contato com o marido desde essa data e que o telefone dele está desligado.

Ele sumiu e a caminhonete dele foi encontrada abandonada na plantação, em Água Boa, a 736 km de Cuiabá, para onde tinha se mudado havia um mês para trabalhar. Na lavoura, havia marcas feitas com o veículo, como mostram imagens capturas com um drone.

Segundo a Polícia Civil, o engenheiro agrônomo teria sido visto pegando carona próximo à MT-158, no entanto, não se sabe com quem Éder estaria. A polícia informou que a suspeita é de que Éder estivesse embriagado no dia em que sumiu.

A mulher do agronômo afirmou que a família já entrou em contato com várias pessoas com quem ele poderia ter mantido contato, mas ninguém o viu e nem sabe onde ele está.

"Ele não entrou em contato com ninguém e ele também não tinha motivo para simplesmente fugir", declarou.

Na semana seguinte ao desaparecimento, a Polícia Civil instaurou inquérito para investigar o desaparecimento. Já ouviu várias pessoas, mas nenhuma delas deu informação que sinalize a localização dele ou o que teria ocorrido depois que ele deixou a lavoura.

 

Do G1

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do iFato.