12/10/2017 14h00

Aplicativo vai registrar em tempo real jornada de motoristas nas rodovias

Aplicativo que vai controlar jornada do motorista. (Foto: Marcos Ermínio/Campo Grande News)

A jornada dos motoristas que transportam produtos e cargas pelas rodovias a fora poderá ser registrada por um aplicativo, que, em tempo real, vai informar às empresas o horário de entrada, saída para almoço, intervalo e saída.

Esta é a ideia do aplicativo criado por uma empresa incubada da USP (Universidade de São Paulo) a pedido do Setlog (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de Mato Grosso do Sul).

A fase, de acordo com o diretor administrativo, Dourival Silva de Oliveira, é que a tecnologia seja homologada pelo Ministério do Trabalho e, quem sabe, se estenda pelo País. Por enquanto, transportadoras como Três Américas e Rodobelo testam o serviço, afirma.

O "Jornada do Motorista" está disponível nos dispositivos que baixam aplicativos nos celulares, inclusive. "Conversamos com o Ministério Público para saber como poderíamos fazer algo que tivesse validade jurídica. Nos auxiliaram e nós contratamos uma empresa para fazer o projeto".

A ideia do dispositivo surgiu depois de inúmeras ações trabalhistas na Justiça condenando empresas a pagar indenizações aos seus funcionários. O que acontece, explica, é que muitas vezes o motorista não assina a chamada ficha de bordo e a transportadora tem poucas provas para comprovar se o trabalhador desempenhou a função dentro da lei.

O projeto prevê que o aplicativo seja instalado no celular exclusivo do motorista, que vai aproximar o aparelho em um leitor na sede da transportadora, comprovando o começo da jornada.

Outro dispositivo, semelhante a um chip, mas de forma redonda, vai ser instalado no caminhão. E será este mecanismo que vai registrar qualquer parada do motorista que leve tempo superior a três minutos.

O trabalhador terá de registrar o que vai fazer. As opções são: iniciar direção; entrar em espera; iniciar refeição e iniciar descanso. O diretor explica que, mesmo que o motorista não registre sua atividade, o aplicativo vai registrar as paradas e início de trânsito, de qualquer forma. Depois, o trabalhador terá de justificar.

Antes de estar de fato na prática, o Setlog vai à Brasília em novembro para conseguir autorização do Ministério do Trabalho. A partir disto, as transportadoras que quiserem aderir terão de fazer as adaptações do registro de seus funcionários.

Do Campo Grande News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do iFato.