09/07/2015 14h35

De cassino a perfumaria, comércio “congela” preço do dólar na fronteira

Foto: Capitan Bado As lojas participantes da promoção serão identificadas com bandeirolas.

Lojas de pneus, produtos de pesca, perfumaria, hotel e até cassino localizados em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, região de fronteira com a cidade de Ponta Porã (MS), confirmaram participação na Promoção Dólar Congelado, que será realizada no período de 16 de julho a 2 de agosto.

Por conta da queda no movimento de clientes nas lojas em razão da alta do dólar, os comerciantes se uniram e lançaram a campanha. Para atrair turistas, empresários que aderiram a promoção vão oferecer produtos com o valor do dólar congelado.

Funciona assim, como a cotação da moeda no comércio oscila entre R$ 3,22 e R$ 3,25, os comerciantes poderão congelar o valor a partir de R$ 2,50. Durante 20 dias, o dólar será fixo e abaixo da cotação. Por exemplo, mesmo que a cotação da moeda seja de R$ 3,30, as lojas participantes congelarão a R$ 2,80, R$ 2,90, R$ 3.

SELO DE GARANTIA
As lojas participantes da promoção terão um selo de garantia, entregue por equipe de São Paulo. Já os empresários assinarão contrato se comprometendo a colocar preços justos com o dólar congelado.

Durante a campanha promocional, equipe da organização passará por todas as lojas para fiscalizar. Será feita pesquisa de satisfação com os clientes e, as lojas avaliadas de forma negativa serão impedidas de participar da próxima edição do evento.

As lojas serão identificadas com bandeirolas e a sugestão dos organizadores é para que os comerciantes vendam parte de seus produtos com o preço do dólar congelado.

Já confirmaram participação lojas, como Mega Auto Center, Pneus Porã, Criare Móveis Planejados, Impex Nautilus, Nacional Multimarcas, Mafer Ferramentas & Pesca, Casabella Utensílios & Decoração, Compu Shop, Alemán Perfumaria e Cosméticos, Alta Vista Importados, Amambay Hotel Cassino e Porã Palace.

A lista das lojas que aderiram a campanha promocional pode ser conferida na página no Facebook e no site.

 

Vânya Santos, do Correio do Estado

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do iFato.