28/11/2017 19h49

Três são presos e um menor é apreendido por tráfico de drogas em Itaporã

Acusados. Fotos: Divulgação/PM Itaporã

Aproximadamente, às 07h30 de terça-feira (28), a Polícia Militar de Itaporã prendeu três pessoas e apreendeu um menor de idade acusados por tráfico de drogas, associação ao tráfico, entre outros crimes.

Conforme o boletim de ocorrência, a mãe de Luciano Cortez dos Anjos (28) informou que na noite anterior teria saído de carro com seu filho, pararam em determinada residência no Jardim Vitória, onde entrou no veículo o menor de 17 anos C.R.G.G. e pediu que se encaminhassem sentido à Dourados, adentraram uma estrada na aldeia Jaguapiru e pararam em frente ao local conhecido como “boca do Geovane”, aonde o menor adentrou. Na volta à Itaporã ele desceu no bairro onde reside.

Ao retornarem na residência, Luciano saiu sem informar o destino. Na manhã de hoje, a mãe percebeu que ele havia usado droga e faltava nos seus pertences um tênis da marca Nike e um aparelho celular iPhone. Indagado, ele confessou ter trocado por pasta base de cocaína com o menor já citado.

Vindo a mãe denunciar o caso à polícia, os militares se encaminharam até a residência do menor no Jardim Vitória, onde encontraram os pertences de Luciano e dentro do guarda-roupas, em uma sacola preta, um tablete de maconha e seis trouxinhas da mesma droga.

Indagado, o menor confessou a procedência dos objetos e entregou o “esquema” em prol do tráfico. Relatou que a maconha encontrada era sua e de um indivíduo identificado como “Baleado”, que teria comprado na Aldeia Indígena Jaguapiru por R$ 200,00 e buscou com a moto do “sócio”. Outros 20 papelotes do mesmo entorpecente teria revendido a pessoa de Alexandro dos Santos Ficha (25), vulgo Galinha.

Os policiais dirigiram-se a residência de Alexandro, no Bairro Irmã Daniela, em Itaporã, e encontraram um cachimbo usado para o consumo de pasta base, indagado sobre os fatos, ele confirmou a versão do menor, mas declarou-se como usuário.

No bairro Coemat, na residência de “Baleado”, identificado como Jefferson Ivaniski Nonato (25), o acusado não foi localizado. Posteriormente, em diligências, os policiais o encontraram conduzindo a motocicleta pelo bairro Bom Jesus. Indagado sobre os fatos, ele confirmou ter emprestado a motocicleta ao menor, mas sem saber para que ele havia utilizado. Sobre a “sociedade” em prol do tráfico, Jefferson diz ser apenas usuário e quem vende a droga é o menor citado.

Tendo várias denúncias de que a motocicleta seria usada para os “corres” para buscar e entregar as drogas, ela foi apreendida pelos policiais.

O menor de idade (que tem passagens recente pelo mesmo crime, clique aqui), Luciano, Alexandro e Jefferson, foram autuados como autores de tráfico de drogas, associação ao tráfico e corrupção de menor. Jefferson ainda foi autuado por desacatar e ameaçar os policiais, já que quando foi anunciado os crimes que seria acusado, ficou nervoso, sendo necessário algemá-lo e começou a falar que “a cadeia não é eterna” e que “cobraria a fita de cada um”, se dirigiu diretamente aos policiais os chamando de “bando de vagabundos” e ameaçou de morte diretamente um dos militares.

O iFato estabeleceu como padrão em suas matérias policiais, relacionadas a tráfico de drogas, identificar os indivíduos apontados como autores em boletim de ocorrências, assim fez em matérias anteriores e assim faz nessa acima.

 

Por Aislan Nonato, do iFato

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do iFato.