07/12/2017 08h43

TRE mantém extinção de processo pedindo a cassação de Délia

Coligação adversária realizou o pedido de cassação da chapa encabeçada por Délia e Marisvaldo. Foto: Gizele Almeida/Dourados News

Por cinco votos a favor e um contrário o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Mato Grosso do Sul manteve a decisão em 1ª instancia da extinção do processo que pedia a cassação da chapa formada pela atual prefeita de Dourados, Délia Razuk (PR) e seu vice, Marisvaldo Zeuli (PPS).

O processo foi requerido logo após o pleito pela coligação Compromisso de Verdade, que tinha como candidato a prefeito nas eleições do ano passado, o deputado federal Geraldo Resende (PSDB).

A informação foi repassada ao Dourados News pelo advogado da chapa requerida, Vander Medeiros.

“O tribunal confirmou a extinção do processo, ele se encerra por aqui”, comentou.

A primeira decisão favorável a atual prefeita ocorreu em junho passado, porém, a coligação recorreu da medida.

A alegação era de que a candidatura vencedora havia recebido recursos para a campanha de forma irregular, por parte de pessoa jurídica, o que é proibido por lei.

Para sustentar a denúncia, a coligação derrotada nas urnas afirmou que a empresa Cipams – Comércio e Armazenagem de Produtos Alimentícios de Mato Grosso do Sul vendeu equipamentos e logo depois, realizou o crédito à chapa.

O repasse teria ocorrido no dia 2 de setembro de 2016, durante a campanha, no valor de R$ 100 mil.
Outra denúncia é que a atual prefeita utilizara servidor público para trabalhar em sua campanha sem que ele houvesse se desvinculado da ação.

Délia Razuk foi eleita no dia 5 de outubro do ano passado com 43.252 votos. Geraldo Resende foi o segundo colocado com 40.149, seguido por Renato Câmara (PMDB), com 20.708, Ênio Ribeiro (Psol), que somou 2.445 votos e Wanderlei carneiro (PP), com 2.065.

Do Dourados News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do iFato.