15/08/2017 15h52

Focos de raiva em bovinos são confirmados em três cidades de MS

Bovino morto, em decorrência da raiva; imagem ilustrativa (Foto: Divulgação)

A Iagro (Agência Estadual de Vigilância Sanitária Animal e Vegetal) confirmou hoje (15), a ocorrência da doença raiva em bovinos de três cidades de Mato Grosso do Sul e emitiu alerta para todas as propriedades rurais da região, próximas ao rio Amambai e afluentes. Trinta e cinco animais já morreram em decorência da doença.

A doença foi encontrada em animais de Aral Moreira, Amambai e Coronel Sapucaia e, na região, a vacinação antirrábica deve ser aplicada em todo o rebanho o quanto antes. Já foram visitadas 40 propriedades nas três cidades.

De acordo com a Iagro, o comunicado sobre a doença e alerta para os cuidados imediatos já foi feito aos sindicatos rurais de Aral Moreira, Amambai, Coronel Sapucaia, Laguna Caarapã, Caarapó e Juti.

O órgão vinculado à Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), informa qe os produtores devem aplicar a vacinação antirrábica urgente do rebanho, prioritariamente das propriedades que margeiam o rio Amambai e seus afluentes.

Além disso, devem comunicar o escritório da Iagro mais próximo sobre qualquer mortalidade de herbívoros com sintomatologia nervosa e/ou sobre conhecimento de possíveis abrigos dos morcegos hematófagos (casas e poços abandonados, cavernas, árvores ocadas, turbina), para controle, como forma de evitar maiores prejuízos e prevenção de novos casos.

Se forem observados animais com sintomas da doença, a Iagro deve ser notificada para que possa fazer coleta de material para exames laboratoriais. O órgão esclarece que esse procedimento não tem custo para o produtor e a suspeita ou diagnóstico de raiva não ocasiona na interdição da ficha sanitária ou no sacrifício de animais sadios.

Do Campo Grande News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do iFato.