12/01/2017 18h51

Esposa transplanta rim para marido em MS, "agora ele tem um pedaço de mim"

Lino Omar Castilho Mendes, 53 anos, e a esposa dele Nídia Maria Narde Castilho Mendes.

Na manhã da última terça-feira, dia 10 de janeiro, a Santa Casa de Campo Grande, realizou o primeiro transplante renal de 2017 com doador vivo. O transplante aconteceu entre o casal Lino Omar Castilho Mendes, 53 anos, e a esposa dele Nídia Maria Narde Castilho Mendes, 51 anos. Há mais de quatro anos que Lino era renal crônico e sofria de outras doenças que agravavam ainda mais o seu quadro. Lino sofria de uma doença renal em estado final e fazia hemodiálise desde de 2013.

A esposa conta que foi uma surpresa quando os exames começaram a ser compatíveis, ela era a única opção, pois os filhos são jovens e não é indicado para o transplante. "Eu fiz várias vezes os exames, e não imaginava o que isso resultaria por eu ser apenas esposa. E nós não perdemos a esperança de uma vida melhor. Até que no final do ano passado em um retorno ambulatorial veio a surpresa com as notícias da compatibilidade entre nós", disse.

Casados há 20 anos, o casal que tem quatro filhos, não imaginava que o elo que os ligavam passaria de uma simbologia e aliança. "Após a confirmação de que eu podia ser a doadora, nós ficamos muitos felizes. Foi o nosso presente de 2017, e agora ele tem um pedacinho meu dentro si". Em resposta, Lino retribuiu o carinho da esposa. "Nossa união é ainda maior a partir de agora e tudo será diferente", finaliza.

A cirurgia dos dois teve início por volta das 7h30 da manhã. Nídia foi a primeira a entrar na sala cirúrgica e sua cirurgia demorou aproximadamente uma hora. Em seguida, a equipe médica realizou os procedimentos de implante do órgão em Lino, mantendo no lugar seus dois rins, ou seja, o implante é realizado um pouco abaixo de um dos rins originais. Os procedimentos foram realizado sem intercorrência e sendo concluído as 12 horas. Após o procedimento, os pacientes foram encaminhados à recuperação.

Estado Atual
Na manhã desta quarta-feira (11), os médicos atualizaram o estado de saúde dos pacientes que, segundo a nefrologista, Rafaela Campanholo Grandinete, ambos estão bem e conscientes. A doadora, Nídia Castilho, está bem e com previsão de alta pra amanhã (12). O receptor, Lino Castilho, está respondendo dentro das expectativas esperadas com o novo rim já trabalhando e urinando via sonda.

A equipe médica responsável pelo transplante foi composta pelos médicos urologistas José Carlos Martins, Waldemar Abe, Tiago Frainer, Guilherme Stangarlin, e residentes em urologia, além da médica nefrologista Rafaella Campanholo Grandinete e o anestesiologista Luiz Gustavo Orlandi e seus residentes.

 

Por Dourados News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do iFato.