07/10/2017 21h22

Menina picada por escorpião morre após dar entrada em Pronto Socorro

Pietra tinha apenas nove anos.

A pequena Pietra Teixeira do Nascimento de nove anos, moradora de Aparecida do Taboado, morreu na madrugada desta sexta-feira, dia 06 de outubro, após ser picada por um escorpião.

A menina foi picada na madrugada de quinta-feira (05) e logo em seguida a levaram ao Pronto Socorro da cidade, onde não havia o soro antiescorpiônico.

O secretário de saúde da cidade, Márcio Garcia Galdino confirmou que no hospital não havia o soro, e disse que irá "investigar" o motivo da falta do medicamento.

Segundo o site Midiamax, Pietra dormia com a avó quando foi picada em um dos dedos por volta das 4h30. Segundo o pai, a menina gritou, momento em que viram um escorpião amarelo embaixo do travesseiro. "Ela já acordou suando", disse o pai. A casa onde ocorreu o fato fica em um sítio a um quilômetro do centro da cidade.

O animal peçonhento foi morto e ela foi levada imediatamente ao Pronto Socorro da cidade. "Lá ela ainda ficou uns 15 minutos para receber atendimento", disse o pai.

Ainda de acordo com Patrick, enquanto ela esperava, foi dado um soro para cortar os vômitos, e em seguida, informaram que não havia o soro contra a picada do escorpião. Ainda de acordo com o pai, por mais de uma hora, o hospital tentou a regulação para transferí-la para outra cidade.

Patrick conta que já tinham tomado a decisão de irem para Santa Fé do Sul, em São Paulo, que fica a aproximadamente 29 quilômetros de Aparecida do Taboado. Neste momento, segundo a família, regularam a transferência de Pietra para Três Lagoas - distância de 130 quilômetros. "Iriam levá-la em uma ambulância sem UTI, foi quando a gente resolver ir para Santa Fé por conta própria".

Patrick lembra que o irmão mais novo de Pietra já havia sido picado por escorpião a aproximadamente dois anos. Na época ele foi levado para o Pronto Socorro de Aparecida do Taboado, onde foi medicado normalmente com o soro contra a picada. " A gente tinha certeza que lá tinha".

Na cidade paulista, a menina foi prontamente atendida e tomou o soro antiescorpiônico. Porém, o veneno já havia atingido alguns órgãos. O pai relata que a filha também foi diagnosticada com água no pulmão.

Ela foi levada à Santa Casa da cidade do estado vizinho, onde foi feita a drenagem do líquido, porém a menina não resistiu e morreu por parada cardíaca na madrugada desta sexta-feira (06), durante a internação.

A mãe de Pietra, que é separada do pai da menina contou que a filha foi sepultada por volta das 17 horas desta sexta-feira (06). "Nunca mais vai sair a frase da minha cabeça quando chegaram aqui e disseram que não tinham uma notícia boa para me dar".

Do Dourados News

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do iFato.