06/04/2016 15h09

Smartphone passa PC e vira aparelho nº 1 para acessar internet no Brasil

Mulher utiliza seu smartphone com fones de ouvido. Foto: GARO/Phanie

Os smartphones ultrapassaram os computadores e se tornaram os aparelhos preferidos do brasileiro para se conectar à internet em 2014, mostra a Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada pelo Instituto Brasileira de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (6).

Curta o iFato no Facebook

Os dados referentes a 2014 indicam ainda, pela primeira vez, que a internet chegou a mais da metade das casas brasileiras. 29,6 milhões das 36,8 milhões de casas conectadas dispõem de um telefone móvel para se conectar, o que representa 80,4% do total.

Computadores no 2º lugar
Até 2013, o posto de dispositivo queridinho dos brasileiros para acessar a rede era ocupado pelos computadores. Mas, em 2014, o jogo virou. Presentes em 76,6% das casas, esses aparelhos caíram para a segunda colocação.

Tablets e TVs inteligentes tinham, respectivamente, 21,9% (8,1 milhões) e 4,9% (1,8 milhões) dos domicílios ligados à internet. Para esse critério, o IBGE inclui na conta todos os aparelhos de uma residência para se conectar à internet. Por isso, a soma total das porcentagens parciais ultrapassa os 100%.

Há casas que utilizam apenas um desses dispositivos online. O número das que usam só celular ou tablet já superou a quantidade das que tinham só de PCs. Em 2013, os computadores eram responsáveis exclusivos por conexões em 42,4% das casas, enquanto celulares ou tablets respondiam pelo acesso em 11,5% do total.

Com isso, o placar da virada ficou em: TV (17,4%) x celular ou tablet (23,1%). Esse cenário se tornou realidade em 21 estados e no Distrito Federal, com destaque para o Amapá (2,1% para PCs, e 49,5% para aparelhos móveis) e menor diferença em Minas Gerais (20,4% x 23,2%).

A vitória se repete em Roraima, Amazonas, Pará, Sergipe, Piauí, Acre, Tocantins, Maranhã, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Alagoas, Goiás, Espírito Santo, Paraíba, Ceará, Bahia, Pernambuco, Rondônia e no Distrito Federal.

Onde os PCs ainda dominam?
No Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, os PCs continuam na frente.

O IBGE passou a informar a partir de 2013 não só as conexões feitas com computador mas a também os acessos com smartphones, tablets, TVs e outros dispositivos.

A guinada do brasileiro rumo a aparelhos móveis fez a banda larga móvel dar um salto. De 2013 a 2014, foram de 19,3% para 62,8% das casas conectadas. A banda larga fixa, que é o motor das redes Wi-Fi, também avançou e chegou a 71,9% das casas online.

Em alguns estados, a internet de alta velocidade móvel já está presente em mais casas do que a modalidade fixa. São todos os estados da região Norte, além de Alagoas, Ceará, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Sergipe, Maranhão e Piauí.

Menos de 1% com internet discada
O IBGE constatou ainda que a coexistência dos dois tipos de banda larga é observado em 35,5% dessas residências. Por outro lado, já em franco desuso, aparece a conexão discada, presente em 0,8% dos lares com acesso à internet.

 

Helton Simões Gomes, do G1

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do iFato.